terça-feira, 9 de março de 2010

Que escola queremos?

QUE ESCOLA QUEREMOS?




por Fernanda Alessi Tosetto. Giovana Zorzi Zuppa, Silvana Bolzoni, Márcia Breginski, Denise Otobelli, Teresinha A. V. Bertin, Roberta Pelizzer, Franciele de Oliveira*
apresentado em: Supervisores em Rede.http://supervisaoeducamm.blogspot.com/



A partir do estudo do livro de Moacir Gadotti, podemos entender a história da educação no mundo ao longo dos anos e percebemos que muitas tendências surgiram, desapareceram e emergiram. A escola que temos hoje, é fruto dos estudos realizados há algum tempo e nossa prática, com certeza, também. Essas tendências acompanharam os fatos históricos de suas épocas e foram desenvolvidas pela indignação de seus idealizadores, sentida a cada momento vivido por eles.

A escola que queremos provavelmente é emergente de alguma época da história mundial, mas essas idas e vindas da educação são consequência da criticidade humana, pois estamos sempre em busca de mudar o que está acontecendo, dessa forma podemos dizer que:

É como se a mente fosse um grande baú cheio de brinquedos, e nós fossemos uma criança que, deslumbrada escolhe um para brincar, mas logo se cansa, jogando-o de volta no baú, para que outra criança o descubra no futuro. Nos olhos de cada criança, o mesmo brinquedo é sempre uma grande novidade.(GLEISER, 1998)



Atualmente, vemos o poder público importando idéias e ideologias estrangeiras e aplicando em nossas escolas de forma descontextualizada da realidade dos estudantes brasileiros. Mostrando o quanto o professor está desacreditado e desvalorizado. Ao contrário deveriam iniciar a valorização deste profissional, pois já mostramos que vários brasileiros desenvolveram excelentes trabalhos mundialmente conhecidos. Porém se observarem o que nos diz Gleiser, hoje acreditam que essa é a forma correta de proceder, daqui a algum tempo poderão pensar diferente.

Enfim, acreditar, lutar e ter esperança na utopia pedagógica voltada para uma escola de qualidade, com uma visão global da educação como prática social. Se nos propormos a educar os sujeitos históricos, desse processo, ao mesmo tempo em que nos educamos enfrentamos os conflitos e as contradições, não podemos ficar apáticos. Isso encoraja o nosso trabalho como seres sociais, transformadores de uma realidade que de sentido à utopia dessa educação que idealizamos e sonhamos.

Mas afinal, que escola queremos? Provavelmente resposta está no momento histórico atual, no tipo de sociedade que temos, nas necessidades dos seres e a tendência que se enquadra em tudo isso.

BIBLIOGRAFIA



GADOTTI,,Moacir. História das idéias pedagógicas. São Paulo: Ática, 2003.

A imaginação pré-socrática e a origem da ciência, por Marcelo Gleiser:

62 comentários:

  1. Eu acredito que a escola tem um papel muito importante na vidas de seus educandos e o professor é o instrumento principal para que ela funcione. É claro que a escola não é somente educadores e educando,sabemos que para ser escola é necessário outros funcionários para que assim ela funcione como é preciso ,da simples merendeira que prepara a comida , das funcionárias que trabalham para manter a limpeza até o maior patamá que é o Diretor. Existem também o sempre conhecido Sistema ,o Estadual,o Municipal ,o Federal e o Universitário ,que muitas das vezes não estão focados em uma Educação de Primeira Qualidade , mas só pensam em interesses próprios .Isto tem afetado demais o desenvolvimento da Educação em nosso País em particular.Eu sou brasileira ,estou estudando para ser professora mas sei que ser professor em nosso país é uma escolha suicída,corre-se o risco até de morrer caso seja necessário o educador ser firme com seu aluno.A falência da educação brasileira começa no próprio Sistema político do nosso país,o país está preocupado até um certo ponto e não passa dele ,observamos o governo federal promovendo várias propagandas a respeito da Educação mas a realidade nua e crua só quem sabe somos nós estudantes.Sei que a família tem seu grau de culpa mas ninguém está preocupado de fato com a educação.Eu penso que é assim que o sistema quer que o povo fique,que permanecem na ignorância pois um povo educado é difícil para combater ,quantos mais ignorantes mais facieis de manipular.As pesquisas diz que 97% da população está nas escolas e tendo acesso a Educação,mas o que adianta ter 97% dos alunos matrículados em todo o país se a realidade da sala de aula é outra. O professor não é valorizado como deveria , os alunos chegam na escolas com vários tipos de problemas familiares e até mesmo social , os professores que não são valorizados não conseguem estimular os seus alunos e ficam de mãos atadas. A escola deveria ser mais acolhedora onde venha ter não só infraestrutura mas sim qualidade no ensino,valorização dos profissionais que nelas trabalham e acima de tudo formadores de mentes brilhantes.Sei que somos criativos ,esforçados mais cada qual ter a sua particularidade a ser trabalhada.Devemos nós unir para que possamos ter um educação melhor,pois é ela que mudará a realidade de nosso País. Os Governantes tem é que parar de roubar o povos é prestar atenção no S.O.S da sociedade Brasileira.

    I.E.R.P - C.N 3008 Aluna:Raquel Muniz

    ResponderExcluir
  2. Enquanto os governantes do nosso país focarem o desenvolvimento de todas as áreas e esquecerem a educação, a escola que queremos não passará de utopia.
    É um triste realidade,mas o que o governo faz hoje é criar diversas leis que no fundo não condizem com as reais faltas encontradas na educação.
    Exigem muito, e não dão condições para que essas exigências sejam compridas.A escola,o professor que se virem!
    Um bom exemplo é a inclusão de portadores de necessidades especiais.É válido sim, desde que sejam criadas condições para que ocorra.
    O que não pode acontecer é colocar um aluno especial em uma sala sem ao menos ter havido preocupação se o professor saberia lidar com essa nova situação.
    E dessa forma a educação se torna confusa e muitas vezes ineficiente.
    É preciso que alguém que esteja no poder tenha um sopro de inteligência e pergunte as pessoas que vivem a realidade escolar, o que realmente funcionaria ou não, ao invés de criar inúmeras situações que não condizem com o que é fato.

    I.E.R.P - C.N 3008 Aluna: Jenifer Cabral Silva

    ResponderExcluir
  3. A escola, ou melhor, a educação foi ESQUECIDA, quando na verdade deveria ser a essência da sociedade, pois é ela que emerge a mesma. E por isso que o País está tão de “cabeça para baixo”, pois são apenas formados cidadãos alienados ao que o governo impõe, ao que o professor diz e ao que a sociedade vive.
    Todavia, a profissão do professor tem tão pouco investimento e nem valorizada é, ta aí mais um problema da educação.

    IERP
    Aluna: Catiene de Andrade Felix
    Turma: CN 3007

    ResponderExcluir
  4. A respeito do comentário postado a cima gostaria de acrescentar concordando com a opinião da aluna anterior:

    A realidadde de um cotidiano escolar deve ser inteiramente conhecida por todos seus "colaboradores"
    do poder público, para que verdadeiramente seja atendida suas reais necessidades. Se queremos mundança precisamos ser agentes transformadores não só em questão a educação, mas em todos os contextos sociais.
    Assim teremos cidadões cosncientes do que é preciso ser feito, para que possamos mudar essas inúmeras situações que "realmente" não condizem com a nossa atual realidade escolar.

    I.E.R.P - C.N 3009 Aluna: Nathália Barbosa

    ResponderExcluir
  5. A respeito do testo,é realmente o poder público importa ídeias e ideologias estrangeiras que não estão de acordo com a realidade dos estudantes brasileiros ,porém muitos profissionais da educação trabalham com o contexto do momento e ajudam os seus alunos a abrirem os olhos com essas ideologias que o poder publico coloca nas escolas.

    IERP T: cN 3007 Aluna: thailane Cristina Bezerra

    ResponderExcluir
  6. A educação está muito desvalorizada, e o professor por sua vez é sempre olhado como o profissional menos qualificado, isso porque eles obtêm informações que possibilitam que tais não sejam enganados pelos políticos, e por não serem bem remunerados monetariamente não tem ânimo para transmitirem informações privilegiadas e conscientizar seus alunos da sua realidade.
    O governo tem várias idéias e propostas, que por fim não resultam em beneficio nenhum, como é o caso da inclusão,exemplo: um aluno portador de deficiência em uma sala de aula com alunos que não possuem o mesmo, e não colocam professores adequados para lidar com esse tipo de situação.
    Sonhamos que a educação passe por uma reforma geral, mas para isso não devemos ficar esperando acontecer, temos que fazer a mudança desde já!
    IERP CN:3008 ALUNA:AMANDA XAVIER DA SILVA

    ResponderExcluir
  7. “Não há patamar comum de conhecimento se não houver a avaliação dos resultados escolares.Uma escola centrada na aprendizagem é aquela que o professor dá a melhor atenção aos resultados escolares dos alunos.”

    Contudo, a avaliação dos professores pelos resultados dos seus alunos não é uma questão pacífica e consensual entre o corpo docente, principalmente se esses resultados escolares forem atestados em testes padronizados à escala nacional.

    Como avaliar a qualidade da árvore sem ser pelos seus frutos? Quem ousa aceitar que se coloque entre os parâmetros da avaliação dos professores um referente aos resultados escolares?!


    Instituto de Educação Rangel Pestana
    aluna:Bruna Bordalo
    turma :CN 3008

    ResponderExcluir
  8. Sem dúvida queremos uma escola que ofereça uma educação de qualidade e igualdade para todos, para que assim possamos futuramente estar concorrendo no mercado de trabalho. E também estarmos lutando para melhorar este mundo que a cada dia se mostra muito mais individual e capitalista. E somente através de educação de qualidade que poderemos mudar tal realidade.
    I.E.R.P
    Aluna:Jennifer Silva - CN 3008.

    ResponderExcluir
  9. Queremos uma escola que atenda todas as necessidades dos alunos que se encontram presente, de forma que não interfira na aprendizagem mas sim na educação de forma que melhore. Mas para isso acantecer de forma correta é necessário que analise a realidade da sociedade para que assim possa conseguir alcansa-los certos objetivos dentro de uma escola.

    I.E.R.P
    aluna: Nathalia marina CN 3008

    ResponderExcluir
  10. Partindo da idéia do texto, os nossos governantes precisam perceber que todos nós somos diferentes, cada sociedade tem suas características e nelas cabem suas necessidades, e dentro delas temos as comunidades que também possuem costumes e tradições diferentes. Ou seja, nós não precisamos “imitar” a cultura de países estrangeiros ricos para nos tornarmos mais um, sempre sendo os dominados, parecendo ainda uma colônia. Na verdade, temos que ter originalidade e passar para nossas crianças, o nosso amanhã,esta; fazendo as mesmas perceberem quem foi o seu passado, para que possam construir deste um futuro melhor para as novas gerações. Contudo, devemos pensar e agir na construção de idéias diferentes para uma escola diferente, seguir metas para a aplicação e concretização da utopia pedagógica. Devemos levar em consideração, que com cada geração vem novas tecnologias, desse modo, devemos planejar idéias atualizadas. Mas, isso não impede de trazer as tradições para o nosso presente, pelo contrário, devemos utilizá- las como base no novo processo educativo. Enfim, devemos pensar em formar cidadãos críticos, porém responsáveis.

    Instituto de Educação Rangel Pestana.
    Aluna: Laíssa Rodrigues
    Turma: CN-3009

    ResponderExcluir
  11. A escola que queremos não precisa ser copiada de outro país, basta nos espelhar nos grandes professores brasileiros que são profissionais bastante qualificados. Nossa sociedade precisa bastante do poder público para uma grande melhoria na Educação, mas isso não impede de ter o que realmente queremos que é estudo de qualidade. Basta querer! Claro que ter tecnologia não faz mal a ninguém nós nos beneficiamos muito com ela. Queremos uma escola que possa cumprir todas as suas funções.

    Instituto de Educação Rangel Pestana.
    Aluna: Jaciara Silva
    Turma:CN-3009

    ResponderExcluir
  12. Boa noite, Luiz! Passei para conhecer o blog e me deparei com as interessantes considerações de suas alunas. Levá-las a refletir sobre a importância do professor também é educar para ser professor. Um abraço!

    ResponderExcluir
  13. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  14. Um planejamento do sistema educacional para funcionar adequadamente, depende de que os profissionais do poder do legislativo, judiciário e executivo trabalhem em conjunto, sem se preocupar com seu bolso e bem estar e principalmente deve estar de acordo com a realidade de toda a sociedade, que sabemos que não acontece.
    O Brasil não investe o merecido na educação, pois se investisse deixaria de ter “bonecos” que votasse a seu favor com por exemplo o nosso governador chorão Sérgio Cabral, que prometeu cuidar e reestruturar a educação do nosso país, quando realmente na primeira oportunidade quis acabar ainda mais com a mesma, querendo diminuir o que já é pouco, os planos de carreira dos professores e assim prejudicá-los que os deixou ainda mais insatisfeito. Isso tudo por causa de dinheiro, sem falar na saúde que também é uma vergonha em nosso país mas quando se trata de lucro, ele até chora. Sei que os royalties do petróleo são muito importantes para a economia do Rio de Janeiro e de municípios exploradores do petróleo, mas não é menos importante que a Educação do nosso estado e país. Se ele fizesse o mesmo pela a educação, quem sabe não seria ao contrário.
    Apesar desse grande descuido com a educação, ainda espero soluções rápidas e eficientes do governo e também a ajuda da sociedade para cuidar e zelar do nosso patrimônio, até então ainda não conquistado .
    Obs: Vou descordar da Raquel, pois tem sim, muita gente se preocupando e lutando para melhorar a educação do nosso país.

    I.E.R.P.
    TURMA:CN-3009 ALUNA: ANA CAROLINE FERNANDES PIERS

    ResponderExcluir
  15. A Escola do futuro com ensino de qualidades e professores qualificados da escola pública é infelizmente um sonho impossível de acontecer,as escolas carecem de ajuda do governo, que ñ estão se importando, pois seus filhos estão numa escola particular.Se o ensino da escola pública for tão boa quanto as das particulares para que pagar? O governo quer impostos, as escolas particulares não podem quebrar.
    I.E.R.P: CN- 3008 ALDENISE
    17 DE Março de 2010 10:45

    ResponderExcluir
  16. A escola que na verdade queremos é uma escola humanitária aonde todos tenham direito á educação de uma forma completa, sem que haja diferenciação de classe, sociedade ou cultura, aonde alunos de escola publica possa concorrer com alunos de escola particular de uma forma igualitária.
    I.E.R.P
    ALUNA Joseane Ribeiro Nascimento
    CN Turma 3007

    ResponderExcluir
  17. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  18. -
    Concordo com o que a aluna Catiene disse. E complementando, o professor realmente não está sendo valorizado atualmete. Mas acho que isso não seja motivo para ele lecionar mal nas salas de aula. Nós devemos fazer a diferença, mesmo que com salários baixos. Afinal, essa é uma profissão muito importante para a sociedade. Porém, como alguns professores não se dão valor, não dão valor à própria profissão por causa de seus salários mal pagos, a escola também não será valorizada. E isso faz com que a educação no nosso paíes vire uma bagunça, e fique de " cabeça pra baixo " como a aluna Catiene citou.

    IERP - CN 3007 - Nicole Carreiro Matos

    ResponderExcluir
  19. Nos dias de hoje o professor ja não é mais tão valorizado e muitos de nós futuros educadores não damos o valor devido ao curso que estamos fazendo.
    Agora imagine, se eu que sou uma futura educadora não valorizo minha profissão, porque os outros deverão valorizar.
    Irônicamente falando, ainda contamos com a "colaboração" do governo de reconhecer tão bem o nosso trabalho!

    IERP- CN3008- Camila Moraes Athanazio

    ResponderExcluir
  20. Realmente aescoladehoje é fruto do que foi estudado a algun tempo e nós fazemos dela.E por isso queremos sempre mudar para melhor.Enfim ,devemos lutar e acreditar que podemos ter aquilo que sonhamose que quizermos.IERP ROSEMARA 3007

    ResponderExcluir
  21. IERP

    Estudante:Thalita de A. Ferreira

    CN:3007



    Quero e talvez queremos uma escola cujo está de acordo com o nosso presente,uma escola que nos deixe avontade para expresarmos nossas opiniões sem que ajam discriminações podendo haver discordância,uma escola igualitária,uma escola onde não aja apenas o envolvimento dos estudantes,mas, sim da sociedade em si.

    ResponderExcluir
  22. A tirinha mostra que muitos alunos pensam que os professores ocupam apenas o espaço de ser "professor", que para ele é como se fosse um super herói, que só tem apenas uma indentidade. No entanto o aluno tenhem seu professor como algo de inspiração é como se ele fosse um líder diante de sua turma, levando em conta sua postura, autoridade e disciplina na sala de aula, ou seja o professor para alguns veste um personagem para o seu dia a dia, tabém há casos que os alunos não olham seu professor como um herói, mais sim um vilão rigido que só ta ali para dar nota boa ou não.
    I.E.R.P
    Aluna Joseane Ribeiro Nascimento
    CN Turma 3007

    ResponderExcluir
  23. Ayer recibí la dirección del blog.Me gustó mucho.
    Gorete

    ResponderExcluir
  24. Acho que o governo deveria valorizar mais os professores, porque as mudanças devem começar aqui. Somos todos capazes de fazer muitas coisas boas, só nos falta um pouco de credibilidade. Nossos professores, deveriam ser mais reconhecidos. Afinal pra termos qualquer profissão temos que passar por algum um dia.

    IERP
    Aluna: Isadora Carvalho da Silva
    Turma: CN 3007
    Turno: 2º

    ResponderExcluir
  25. NA minha opinião o mundo em todo estar desvalorizado não é diferente com o governo.pois só´pensam em adquirir dinheiro,e em uma série de coisas para seu próprio beneficio.
    A educação já foi esquecida,em em torno de tantas mudanças,fica difício acreditar em um futuro melhor.
    Aluno:Miriam Santos Bruno.
    IERP/turma:3007

    ResponderExcluir
  26. A escola deve oferecer uma educação de qualidade para que mais tarde possamos ter professores VALORIZADOS, pois nao é o que esta acontecendo hoje [ a escola ta indo para o mesmo caminho].
    Se quisermos "mudar" o mundo e torna-lo melhor devemos começar por nós mesmos!

    Aluna: Susana Justen dos Santos
    CN: 3007 -IERP

    ResponderExcluir
  27. Concordo plenamente com o que as alunas Nicole e Catiene disseram. A educação não está sendo valorizada,e os professores muito menos. E se hoje a educação não está recebendo o seu valor o que será dela amanhã? Os professores e nós que somos o futuro, temos que honrar essa profissão. E os governantes tem que parar de gastar o nosso dinheiro com bobagem e investir mais na educaçaõ e nos professores.
    IERP-CN3007-Aline da Costa Bonfim

    ResponderExcluir
  28. Instituto de Educação Rangel Pestana.
    Aluna: Thaís Santos Lima Alves.
    Turma: CN3008 Turno:2°

    O comentário Da aluna Raquel mostra de verdade a realidade da educação brasileira. Os alunos de hoje são desmotivados, pois não encontrão estimulo na escola, algo que o atraia é claro que o aluno deve querer nada em troca da sua presença na escola mais o aluno chega na escola e se depara com a falta de professor e pensa se vale apena sair de casa para na ter aula. Nossos governantes estão mais preocupados com em fazer obras para realizações de Olimpíadas e esquecem o que realmente é necessidade esquece que os alunos de hoje serão os profissionais que eles dependeram amanhã.

    ResponderExcluir
  29. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  30. Desde de sempre o ser humano busca se atualizar, se não fosse por isso não teríamos chegado onde chegamos e nem onde pretenderíamos chegar. Entrentanto, a busca de "algo melhor" não foi um movimento único com pessoas que pensavam as mesmas coisas, tinham a mesma essência e ideais, mas atitudes diferentes, o que ocasionou em várias tendências na história humana. E com certeza o contexto em suma se reflete na educação principalmente. Hoje em dia precisamos de algo novo para nos tirar dessas tendencias velhas, creio que alguma alma bondosa "contemporânea" vai livrar-nos dessas velhas tendencias ou pelo menos pensará em uma que se aplica a sociedade atual, ou seja, em pleno século XXI!

    ResponderExcluir
  31. Temos que ter criticidade antes de aderirmos a modismos nas tendências pedagógicas. Se sabemos que este processo é histórico, precisamos entender que as diferentes correntes filosóficas e suas idéias não se aplicam ou estão adequadas às diferentes instituições e situações educacionais. É fundamental o envolvimento dos professores, alunos e comunidade na construção da linha mestra que queremos desenvolver na educação rumo à transformação social.

    Rafael - Enfermeiro - SMS/RJ

    ResponderExcluir
  32. Eu quero uma escola que caminhe sempre junto com a sociedade, pois uma depende da outra, que seja construída de acordo com a realidade da sociedade. Que pense sempre em suprir as necessidades e interesses do educando. Que tenha professores com métodos diferentes e que fujam da rotina (quadro, caderno) que utilizem matérias que o educando possam manipular e assim aprenderem o conteúdo de uma forma divertida, interessante, inovadora e sem memorização. Uma escola que sempre esteja atualizada com novos métodos de ensino, para que seu educando sempre aprenda de uma forma inovadora.


    IERP
    Turma: 3009
    Aluna: Viviane de Jesus Homen

    ResponderExcluir
  33. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  34. Isso ocorre bastante por que as pessoas que são encarregadas de cuidar da educação , ou são despreparadas, ou um quer mandar mais que o outro , e ficam criando leis sem sentido algum para mostrar que é melhor que o outro que havia criado a outra lei.
    Eles fazem leis muitas vezes ate boas , mais boas no papel pois quando colocadas em pratica não ha condições para que ocorra da forma que foram planejadas, ao inves de facilitar , complica tudo ,transformando em uma verdadeira bagunça.
    Eles não fazem leis para melhorar as escolas,facilitar o trabalho dos educadores, e sim somente para complicar, pois não participam da vivência escolar para saber das reais necessidades.
    Não estão preocupados coma educação , pois para eles não interessa que a população possua bastante conhecimento, por que uma população mais informada , é dificil de ser enganada com falsas promessas.
    Para termos a escola que queremos, a escola ideal é muito dificil , seja por política, ou ate mesmos como diz no texto: mas essas idas e vindas da educação são consequência da criticidade humana, pois estamos sempre em busca de mudar o que está acontecendo, dessa forma podemos dizer que:

    "É como se a mente fosse um grande baú cheio de brinquedos, e nós fossemos uma criança que, deslumbrada escolhe um para brincar, mas logo se cansa, jogando-o de volta no baú, para que outra criança o descubra no futuro. Nos olhos de cada criança, o mesmo brinquedo é sempre uma grande novidade." pois muitas vezes a população só quer criticar , as cegas sem saber de fato o porque da situação, e tambem o fato das pessoas gostarem de novidade, como uma criança com um brinquedo novo, ai logo se satisfazem , mais com o tempo enjoam desse "brinquedo" (realidade) e começam a se acomodar ou queixa-se sendo conformado , sabe q esta ruim mais deixa as coisas correrem sem tomar uma iniciativa, pois muitas vezes para a situação melhorar falta iniciativa das pessoas, isso tambem influi para termos a escola que queremos pois sempre quando alguem enjoa da nova proposta vem outro que gosta e ao cansar desta se junta ao outro ja enjoado da situação mais não fazem nada para que isso ocorra de outra forma.

    Instituto de Educação Rangel.
    Aluna: Júlia Elizabeth Alves de Lucena.
    série:3ºano. Turma:CN-3009. Turno:tarde.

    ResponderExcluir
  35. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  36. Como tudo no mundo está em constante transformação, eu concordo que futuramente iremos ter um modelo de escola bem diferente do atual.
    Uma escola que apresentará os métodos atuais aperfeiçoado,aulas realmente motivadoras e interessantes,conteúdos que sejam interdisciplinares, professores com uma excelente formação e alunos com grande capacidade profissional.
    A cada ano que passa é visivel a necessidade de mudanças em todas as áreas da educação e ultimamente a sociedade tem se conscientizado que necessita de uma educação mais sólida e completa para se inserir no mercado de trabalho.
    Enfim,já houve muitos avanços na educação brasileira, mas é necessário muito mais!
    IERP Fabiana Sales CN-3008

    ResponderExcluir
  37. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  38. Acredito que haja descaso de modo geral. Alguns professores se acham no direito de, por estarem recebendo um baixo salário, lecionarem mal. Concordo com o que disse a aluna Nicole da turma 3007, quando ela diz que isso não é desculpa. E não é mesmo. Uma pessoa sem conhecimento cultural pode até votar errado colocando no poder, mais políticos que poderão votar para baixar ou dar aumentos ridículos aos professores. É questão de pensar. Já que a escola reflete o que o mundo é aqui fora, façamos então um mundo melhor através dos que estão começando a querer mudar esse mundo!!
    A mudança tem de ocorrer agora. Ainda não é tarde demais.

    IERP
    Aluna: Juliana Rodrigues Machado
    Turma CN 3007

    ResponderExcluir
  39. Beatriz Xavier turma :3008 CN I.E.R.P

    A escola que queremos ter? essa com certeza é uma boa pergunta,por que na realidade,não conhecemos a escola que realmente queremos ter,apenas queremos que mude .A realidade é simples como queremos mudança se não sabemos onde queremos mudar?
    Pra mudar algo,principalmente algo tão importante como a escola,seria necessário mudar a nós mesmo .Saber o que realmente precisa e dever ser mudado. Esse é dever de todo aquele que deseja o melhor para si e tem a consciência de que não basta falar ,é preciso agir.
    e agora ,você sabe qual é a verdadeira pergunta?
    Ao ínveis de nos perguntarmos que escola queremos ter a pergunta deve ser:
    Que escola precisamos ter?

    ResponderExcluir
  40. Los educadores brasileños no son valorados por que nuestra cultura valora más la cultura y pensadores otro países.
    Alessandra

    ResponderExcluir
  41. Luana Araújo de Moura26 de março de 2010 00:18

    Como eu já disse em um comentário anterior, o ser humano nunca está satisfeito com aquilo que tem e necessita sempre buscar coisas novas. Com a educação não é diferente, porém com este assunto não se pode brincar.
    A educação é a base de tudo e é o que comanda uma sociedade civilizada.
    Buscar novidades é sempre interessante, mas não se pode só buscá-las e esquecer-se de criá-las. É fato que a educação não anda em alta no Brasil, tanto que em outros países é muito mais valorizada e priorizada, mas cabe aos futuros educadores e políticos lutarem para que isto mude.
    Trabalhar para fazer a diferença.

    Instituto de Educação Rangel Pestana
    Aluna: Luana Araújo de Moura
    Turma: CN 3009 Turno: Tarde

    ResponderExcluir
  42. Passamos por mudanças em todos os setores da sociedade, sociais, políticos, econômicos e tecnológicos. Mudanças que interferem na esfera educacional que exige dentre outras coisas, novas formas de lidar com o conhecimento, com o aprender e o ensinar refletindo na função da escola e no papel do professor. A escola que queremos deve ter uma nova visão educacional, e a educação deve ser concebida como o modo pelo qual o ser humano é despertado para a descoberta de suas aptidões, para desenvolvê-las e transformá-las em habilidades específicas. Queremos uma escola em que a criança seja sujeito no processo de ensino e aprendizagem, vendo o educador como aquele que media, auxilia, orienta e incentiva a criança no processo de construção do conhecimento e inserção no contexto sócio-cultural em que vivemos.
    O amanhã depende de nós mesmos . Não adianta eu querer ter atitudes para mudança se as minhas práticas me condena .
    Aí vai um despertamento.
    “O futuro dependerá daquilo que fazemos no presente”
    Mohandas Gandhi.
    Aluna:Thaynar Christian Pinheiro Coelho
    Turma:3009

    ResponderExcluir
  43. Concordo com a Nicole, consequentemente concordo com a Catiene. E como ela disse não podemos lecionar mal por ganhar pouco afinal essa foi a profissão escolhida por quem esta á frente numa sala de aula e acho que esta na hora da diferença começar a surgir. Cadê a nova geração pra mostrar a diferença? Se as coisas não começarem a mudar vão piorar cada vez mais e mais e isso não só na educação como na religião e tudo na nossa vida, devemos começar a mostrar a diferença pois se não a próxima geração vai ser pior do que esta sendo hoje e as coisas vão continuar assim... Cada vez pior. E para ressaltar as próximas gerações vão ser formadas através da educação, no entanto devemos agir agora!

    Instituto de Educação Rangel Pestana
    Aluna : Ariane dos Santos Kunzel
    Turma : 3009 Turno : tarde

    ResponderExcluir
  44. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  45. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  46. Realmente, como muitos já disseram aí em cima, a educação não está sendo valorizada em nosso país, porém creio que a má valorização do professor e, consequentemente, da educação é culpa do governo. Nossas crianças não têm nada a ver com isso. Então, mesmo que com salário baixo, nós, futuros professores, devemos fazer a diferença.
    Porque se nossas crianças são o futuro da humanidade, nós (o povo) juntamente com o governo , deveríamos no mínimo, dar-lhes uma educação digna.


    Instituto de Educação Rangel Pestana.
    Aluna: Caroline de Paula Dias.
    Turma: CN3007.

    ResponderExcluir
  47. Não queremos uma escola que priorize a cultura la de fora e sim uma escola que nos de valor e explore a cultura que nos temos, a nossa cultura brasileira...
    Também não queremos uma escola parada e sim uma escola que evolua conforme a sociedade, a escola tem que ser de acordo com a sociedades( a realidade que aquela sociedade tem).

    Queremos a escola que Construa, incentive, oriente, e desperte o ensino e aprendizado. Queremos experimentar mais a Escola Nova e para fazer com que isso aconteça temos que começar a mudar, pois somos a luz do futuro que vai iluminar os outros alunos que estão por vir...

    Não temos que valorizar a cultura la de fora se a nossa cultura não é valorizada la.

    Para mudar algo temos que começar por nos mesmo...

    I.E.R.P
    Aluna: Suelen Costa da Conceição
    Turma:CN 3009

    ResponderExcluir
  48. A profissão do professor já não e valorizada, o governo não da as condições necesseris de trabalho ao professore, nem ao aluno,e ainda exige dos professores uma educação de qualidade, so que o governo não investe no futuro das criança e do país.
    Se o governo investisse mais na educação, ao invés de colocar computadores nas salas e roletas na entrada da escola com certeza, a educação do nosso país ia ser mais valorizada e de boa qualidade.E assim poderamos ter váris crianças que estão fora da escola nas salas de aula, e poderianos atender mais pessoas com nessecidades especías nas escolas.


    INSTITUTO DE EDUCAÇÃO RANGEL PESTANA
    ALUNA:TAYSSA KENLLE BEZERRA DA SILVA
    TURMA:CN3008 TURNO:2

    ResponderExcluir
  49. Infelizmente, o professor hoje tem que lutar muito para vencer as barreiras e para desenvolver um bom trabalho, pois nem todas as escolas dão o valor real a esse profissional.
    Mas temos que ter sempre esperança, que um dia essa realidade mude.

    RITA DE CÁSSIA DOS ANJOS ABREU
    ALUNA DO MESTRADO - BUENOS AIRES

    ResponderExcluir
  50. A Verdade é que nunca estamos sadisfeitos.Como disseram, como queremos mudanças se nem sabemos o que queremos mudar.Na realidade o Brasil não anda muiito de mãos dadas com a Eduacação, os professores que querem vencer, têm que gostar muiito do que faz, mas também concordo com a juliana Rodrigues, quando diz que os professores por ganahrem baixos salári,os podem fazer de qualquer jeito, mas não é assim pois, os alunos não têm culpa desse país ser assim!

    Sabriina Gonçalves
    Turma:cn 3007

    ResponderExcluir
  51. Escola é lugar de atitudes humanas, como em todo o lugar. E os humanos não são perfeitos.
    Lá nunca vamos encontrar um único alguém perfeito, e muito menos mais de um. Então para mim ela nunca será perfeita.
    Cabe a nós tornar iniludível essa história de que alguém vai melhorar a escola, que juntos vamos progredir. Porque lugar de ser humano não é perfeito... Digo isso devido às experiências adquiridas na escola em que estudei. O mais importante é cada um rever suas atitudes de acordo com sua posição, seja aluno, professor, diretor...
    IERP CN 3009 Aluna: Yasmin Calheiros.

    ResponderExcluir
  52. É realidade ,precisamos para para pensar que escola queremos pra nós...enquanto enducandos,e que escola queremos constituir mais tarde,ai então ja como educadores!
    É necessario parármos de valorizar a cultura alheia e imaginar que a nossa não é capaz!Os nossos profissionais são capazes sim,só precisam de reconhecimento!

    I.E.R.P
    nome:Yêda Verônica de Pina
    turma:3008

    ResponderExcluir
  53. Vivemos em um pais onde a educação é totalmente desvalorizada e assim conseqüentemente os professores também são .A escola na verdade deveria ser a área mais investida pelos governantes, para obter uma educação de qualidade ,pois é lá que formamos cidadãos , o que é importante para a formação da sociedade e o crescimento do país. O professor não tem valor , quando na minha opinião de todas as profissões , a de “PROFESSOR” é extremamente importante , pois pra adquirirmos qualquer profissão precisamos de um professor. O texto comenta a questão da influência estrangeira no ensino brasileiro , acho que até podemos valorizar métodos de ensino de outro pais , mas o Brasil tem toda uma estrutura para progredir , pois temos e tivemos educadores qualificados que influenciam em nossos estudos até hoje, só falta mesmo é quem detém poder investir e acreditar que podemos ser bem mais , ao invés de só querer investir a seu próprio benefício , afinal pra que ele quer dar ensino de qualidade se as pessoas que lhe interessam tem contato a algo maior .

    IERP
    Aluna : Thabata Amorim Muniz CN3009 tarde

    ResponderExcluir
  54. Os professores de hoje em dia sao muitos desvalorizados,por que muitas vezes querem dar mais valores a pessoas de outra cultura, esquecendo que devemos priorizar nossa cultura primeiro para que haja valor em nosso meio. A escola que eu quero é uma escola onde o método de ensino seja desafiante propondo ao aluno se esforçar para alcançar seu objetivo, que seja de acordo com a realidade em que vivemos.

    IERP
    Thaís Macário Ignácio
    CN: 3007

    ResponderExcluir
  55. -
    Já temos uma escola que foi sacrificada para ter o que temos hoje, porém acredito que somos um processo ainda "engatinhando" ou até mesmo "embrião" em muitas.
    Mas vida que anda, acredito também ser possível uma escola onde haja um aprendizado com significado e menos ou nada mecânico, como hoje ainda somos obrigados ...
    Escola onde as aulas possam ser comparadas como no livro de receitas, fazer, comer e sentir o gostoso por estar aqui.

    IERP - CN 3007 - Vera Lúcia da Silva Santos

    ResponderExcluir
  56. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  57. Desde de sempre o ser humano busca se atualizar, se não fosse por isso não teríamos chegado onde chegamos e nem onde pretenderíamos chegar. Entrentanto, a busca de "algo melhor" não foi um movimento único com pessoas que pensavam as mesmas coisas, tinham a mesma essência e ideais, mas atitudes diferentes, o que ocasionou em várias tendências na história humana. E com certeza o contexto em suma se reflete na educação principalmente. Hoje em dia precisamos de algo novo para nos tirar dessas tendencias velhas, creio que alguma alma bondosa "contemporânea" vai livrar-nos dessas velhas tendencias ou pelo menos pensará em uma que se aplica a sociedade atual, ou seja, em pleno século XXI!

    IERP - CN 3007 - André Luiz Carreiro Rocha

    ResponderExcluir
  58. No país onde vivemos a maioria das coisas que aqui existem tem certa influencia de outros países como, por exemplo, á moda, tudo que é moda em outros países não custa muito a estar em tudo quanto é loja.
    Visando essa prática de que tudo que vem do estrangeiro é mais bonito ou até mesmo mais legal as pessoas acabam copiando, e com a educação não poderia ser diferente, mas o poder público acaba se esquecendo de que a realidade do Brasil é totalmente diferente dos demais países. Na minha opinião é legal sim copiar o modelo de educação deles, pois se lá deu certo porque aqui não há de dar, mas isso deverá se adequar á cada uma realidade que será implantada. Acho que o Brasil deveria incentivar mais os professores para que aja mais desenvolvimento na capacitação de profissionais á ponto de competir com um estrangeiro.

    Instituto de Educação Rangel Pestana.
    Aluna: Maristane de Oliveira Pinheiro.
    Série: 3º ano.
    Turma: CN-3008.
    Turno: Tarde.

    ResponderExcluir
  59. Sobre essa questão de se buscar o melhor para, não só a educação mas para a sociedade em si´, é uma caso muito sério a ser levado em consideração. Eu não acho que a natureza de alguma idéia revolucionária para a educação seja a questão mais importante. Acho sim que temos o direito e o dever de buscarmos os melhores métodos para os nossos alunos, e que muitos brasileiros tem não só muito potencial para crescer intelectualmente, mas eu acredito que ele tem tudo o que é necessário para isso.E como educadores da geração que está chegando, acho que temos que nos explorar e fazer sempre o melhor em tudo que quisermos. Até por que, acredito que a única coisa que falta para estarmos entre os do "primeiro mundo" é a valorização do própio brasileiro e o reconhecimento do seu potencial. Até porque já tivemos vários exemplos de brasileiros que tiveram propostas totalmente à frente de sua época que tiveram de ir para o exterior para conseguir algum recohecimento.
    Mas, de qualquer forma, a questão é: Que escola queremos? Acho que a escola que queremos existe, e que tudo depende do ponto de vista. A escola ja mudou muuuuito desde que a primeira foi fundada e essa transformação foi ocorrendo juntamente com a sociedade, à medida que suas necessidades foram mudando. Mas acho que a escola ideal na verdade nunca vai existir.Acredito que não tem como idealizar uma coisa que é tão ampla e complexa como a escola. Mas acredito que a escola que queremos existe sim, e está cada vez melhor, mais evoluída e mas complexa tbm da certa forma. Acho que a questão toda é saber enxergar as coisas. Não tô fazendo vista grossa sobre o que se tem que mudar ou das dificuldades que a educação enfrenta e precisa superar, mas acredito que essa escola que queremos stá bem na nossa frente e que a questão é saber vê-la.


    IERP
    Thaísa da Costa Domingo
    Turma: CN - 3007.
    Tarde

    ResponderExcluir
  60. andressa nascimento
    turma cn-3008
    IERP

    concordo com a opinião da mary é sempre assim que acontece acabamos copiando tudo mais não só o que vem de fora acabamos copiando ou melhor somos obrigados a copiar o que a nossa sociedade nos apresenta pois sentimos a necessidade de ser aceitos. Se parassemos de tentar imitar paises ou pessoas e fossemos nós mesmo talvez a nossa realidade fosse outra, aprenderiamos com mais facilidade a lidar com o diferente e aceitariamos que ninguém pensa, vive, fala e tem opiniões iguais a ninguém, talvez seje por isso que é tão difícil aceitar uma criança com necessidades especias por não estarmos preparados para conviver com pessoas diferentes pelo simples fato de nosso meio social rotular pessoas. Assim que pré julgamos uma pessoa perdemos a oportunidade de deixa-la nos mostrar o que ela é realmente automaticamente,involuntáriamente mesmo sem querer acabamos tendo um pré-conceito seguido de um preconceito a respeito dos outros.

    ResponderExcluir
  61. A educação acompanha o contexto historico , se a historia ta bem educação vai bem , se a hostoria ta mau , educação também vai mau .
    Sabemos bem que educação e um dos principais remedios para curar a'' doença'' do mundo , mais nem todos, ou os principais não levam isto a serio, como os governantes, estes acham que fazem muito quando oferece um bolsa familia para 2 adultos e 4 crianças, será mesmo que eles pensam que isso é grande coisa ?Pode até dar uma ajudazinha, mais precisa se muito de educação de qualidade para este país tão rico e pobre ao mesmo tempo . Educação é o melhor remedio.

    IERP
    aLUNA: FERNANDA CARDOSO DA SILVA
    TURMA ;CN3008

    ResponderExcluir
  62. COMO ANICIO TEIXEIRA FALAVA A ESCOLA TEM QUE ANDAR DE MÃOS DADAS COM A SOCIEDADE ,O QUE ESTÁ FALTANDO NOS DIA ATUAIS É ISSO, A ESCOLA TEM SIDO DEIXADA PARA TRÁS ,NAO TEM ACOMPANHADO OS AVANÇOS DA NOSSA SOCIEDADE, E PARA COMPLEMENTAR ESSA SITUAÇAO O GOVERNO NAO VALORIZA OS PROFISSIONAIS NA ÁREA DA EDUCAÇAO ,TEMOS QUE MUDAR ESSA SITUAÇAO, ESSA NOVA GERAÇAO DE PROFESSORES QUE ESTÁ SURGINDO TEM QUE FAZER A DIFERENÇA ,OS PROFESSORES TEM QUE SER MAS VALORIZADOS ,UM SALÁRIO MAIS AUTO POIS AFINAL ESTAMOS FALANDO DOS EDUCADORES DO BRASIL ,CONDIÇOES DIGNAS DE SE TRABALHAR NUMA SALA DE AULA , É ISSO QUE PRECISAMOS.

    JESSICA DA SILVA RAFAEL PEQUENO T: 3009

    ResponderExcluir